Páginas que viram sozinhas (Copyright ©)

Image result for book tumblr

Foi meu aniversário, não fazem muitos dias, nem mesmo uma semana, mas sinto cada vez mais que os dias estão passando mais rápido do que o normal, como se voassem. Quando eu fiz meus quinze anos me contaram que minha vida dali para frente seria diferente, que os dias não seriam mais contados e os meses passariam como se fossem apenas segundos, mas eu desacreditei. O que havia de diferente em ter 15 e ter 16? Bem, agora tenho 17 e parece que fora ontem mesmo que estava descendo as escadas do meu aniversário de quinze. Não sei se é a responsabilidade que começa a pesar em nossas costas, afinal, não temos mais tempo para fingir que somos super heróis, fadas, ou qualquer outro ser fictício, estamos na reta final, precisamos decidir o que seremos no final da escola. Surge a cobrança de sermos alguém, de crescermos na vida, de termos um nome marcado na história, quando na verdade nem sabemos quem gostaríamos de ser.
Páginas que viram sozinhas, cronometrando o tempo que nos resta para deixarmos de sermos adolescentes e nos tornarmos adultos, de criarmos um pensamento critico, uma vida, um futuro.
E eu? Eu só queria poder voar, voar sem rumo, o vento contra meus cabelos e o doce aroma do mar salgado dentro de meus pulmões. Invadindo todo meu ser, purificando minha alma. Eu queria ser renovada, viver em um mundo paralelo.
Ah... como queria voar e alcançar as nuvens...

Fonte da imagem: google

Espalhe o amor! (Copyright ©)

Related image

Amor? Onde estão as pessoas que ainda fazem jus a essa palavra? Cada dia eu vejo mais ódio, dor e lágrimas esparramadas por esse chão, mas nada que venha me provar que o amor ainda exista. Sangue escorrendo pelo rosto de pobres crianças, que são carregadas por seus pais. E o velho chefão, sem mais nem menos, os jogam mais uma vez contra a parede. Parede fria, manchada de lembranças ruins. E o coração doí, por perder alguém.

Desespero no olhar, de quem quer gritar: Socorro! Mas nada diz. A voz falha, de quem  não bebe água a dias, mas protege o companheiro num abraço, como se fosse o lugar mais seguro. É, talvez ainda exista amor, na alma de quem ainda acredita na paz.

Onde estão todos que diziam ter esperanças de um mundo melhor? Por que não vejo no jornal pessoas comentando sobre o terror que passa pelos olhos da população? Mais do que nunca o mundo precisa de um abraço, do calor humano para o curá-lo. Para pôr um band-aid nas feridas e dizer que nunca é tarde demais para levantar e seguir em frente, esquecer os erros.

Vivo em um mundo paralelo, onde cada um tem sua própria bolha, e ninguém se mete até que a sua seja ameaçada de estourar, que você seja ameaçado de cair do mais alto penhasco que subira. Um mundo paralelo que sorri quando o outro sofreu, mas chora quando não conseguiu comprar mais um produto para chamar de seu, para esfregar na cara de qualquer um que queira o subestimar. Porque é assim que é o mundo de hoje, sempre querem estar acima de você, não importa o custo disto.

Eles querem encostar no sol, mesmo que ele possa o matar.

Fonte da imagem: google

Livros: Os últimos dias de krypton

Related image

Título: Os últimos dias de krypton
Autora: Kevin J. Anderson
Editora: Leya
Ano: 2015
Páginas: 461
Sinopse: Antes da calamidade que fez com que o pequeno Kar-El - superman - fosse enviado num foguete rumo a um futuro extraordinário em que viveria como herói, seu planeta natal, Krypton, prosperava. Antes da traição, da tecnologia e da natureza conspirarem para condenar uma civilização incomparável, os pais de Kar-El - o brilhante cientista Jor-El e a bela artista e historiadora Lara - se conheceram, se apaixonara e se casaram. Houve grandes heróis naqueles dias tranquilos. Mas, claro, apareceram os vilões: o androide maligno Brainiac, que capturou a cidade de Kandor, e o diabólico General Zod, que usou de mentiras e do caos para tomar o poder e ascender á liderança em uma era de crueldade, repressão e terror. 
E,em meio a tudo isso, uma tragédia fatal se aproximava - um destino catastrófico profetizado por Jor-El, que mudaria a história kryptoniana para sempre, mas daria á terra um dos maiores super-heróis de todos os tempos.

Resenha: Quem me conhece sabe que sou viciada em histórias, séries e filmes relacionadas a super heróis, então sou um pouco suspeita para dizer sobre esse livro, haha. Diferente do que você pensa quando vê um livro do superman, esse narra a história de como tudo começou, desde o pai e a mãe dele se conhecendo até a hora deles tomarem a decisão de o mandar para o planeta terra. De tal forma, você acaba sabendo mais sobre o que fez o superman ser o grande herói que tanto amamos, sem contar que narra a história do planeta que ele veio, Krypton, como surgiu a kriptonita. Mas não desanime pensando que não vai ter ação, tem ação sim! Como um bom livro de herói, tem vilões que tentam fazer o possivel e impossível para atrapalhar a vida de todos.
Confesso que eu particularmente esperava mais desse livro, mas não vou dizer que não gostei de conhecer o "outro" lado da história, eu realmente gostei. Porém, acho que a leitura ficou um pouco cansativa durante o meio do livro, no entanto, eu li até o fim.
Eu recomendo para quem quer saber mais sobre a linhagem do superman, pra quem tem esse fanatismo por heróis. Entretanto, o livro Wayne de Gotham me prendeu mais, me deu mais vontade de ler do que Os últimos dias de krypton.

Se quiserem ler a resenha sobre Wayne de Gotham, clique aqui.

Fonte da imagem: google

up